Seres molengas e sentimentais.

socio

Anúncios

Conexões Humanas

Ontem por volta das 23:00 quando voltava da faculdade, encontrei o zelador do prédio que eu trabalho e ele me deu a notícia de que um senhor muito gentil que trabalhava no primeiro andar havia falecido a algumas horas. Aquele senhor sempre foi muito gentil comigo, cuidadoso e estava sempre de bom humor, tinha quase 90 anos e estava trabalhando no seu escritório todos os dias. Firme e forte com sua fiel bengala do lado. Algumas pessoas no prédio não gostavam dele. Xingavam ele de coisas horríveis apenas porque ele queria que tudo fosse sempre bem desempenhado, ele tinha os motivos dele pra pegar no pé de algumas pessoas mas isso não justificava o modo como falavam dele pelas costas. Volto a dizer, aquele senhor sempre foi gentil comigo, e até mesmo com pessoas que ele não conhecia. Lembro-me de estar indo ao banco quando o vejo ajudando um outro senhor totalmente desconhecido a atravessar a rua pois estava com um pé enfaixado. Sempre foi gentil.  Até que algo aconteceu e precisou ser internado. Depois de quase 3 semanas internado, fez uma cirurgia no estômago e não resistiu. Não sei o que ele tinha, nem a causa da morte. Sei apenas que o enterro será hoje as 15:00 horas.

Quando adormeci, eu que nem grávida estou, sonhei que estava em trabalho de parto. Meu sonho terminou antes que eu pudesse dar a luz, mas por algum motivo eu sabia que era um menino. Quando acordei e olhei o celular, vi que o filho de uma grande amiga minha nasceu durante a noite. Um menino lindo que com certeza vai receber todo o amor do mundo.

E é por esses dois motivos que eu estou escrevendo hoje. Eu acho incrível como a vida é cheia de conexões. Nós, seres humanos estamos conectados a um grau inexplicável de energia. Fazemos parte do mesmo ciclo de vida e isso nos conecta. Nós fazemos parte da natureza e cada dia que passa nos distanciamos disso. Eu não quero me distanciar. Eu quero que a natureza e tudo o que a engloba tenha sim uma forte influência em mim, pois dessa forma me sinto parte dela. Alguém morreu e outro nasceu na mesma noite e essa é a vida que levamos, entramos e saímos dessa terra e deixamos nossa pegada para ela ser coberta por outra pessoa quando fomos embora. É um ciclo necessário. Quando um fruto cai da árvore, toda a sua fruta se decompõe mas sua semente vai para o solo começar mais um novo ciclo de vida. Assim é com nós seres humanos.

Eu sinto que mesmo em sonho eu estava com a minha amiga. Que em algum grau de energia que não compreendo, eu sabia o que estava havendo e essa conexão foi manifestada. Fico muito feliz por isso. Faz com que eu me sinta integrada a vida em si.

 

Conhece os benefícios do abraço?

Portal do Budismo

-bampw-black-and-white-boy-and-girl-bsf-Favim.com-203690.jpg

Através deste simples gesto – o abraço – conseguimos sentir a proximidade do outro e identificá-lo como um semelhante. No fundo, é reconhecer sem falar, que somos todos iguais e que estamos juntos no caminho, em sintonia e comunicação.

As crianças parecem sabê-lo melhor que ninguém: quando se magoam procuram de imediato o abraço reconfortante da mãe ou do pai que, de forma instantânea, parece curar o mais feio arranhão. Outra situação espontânea que faz surgir o abraço é quando alguém que nos é querido está em sofrimento.

Aliás está provado cientificamente que, mesmo quando não há ninguém por perto para nos abraçar ou para abraçarmos, podemos obter algum conforto abraçando uma almofada, um animal de estimação, um peluche ou mesmo uma árvore.

A tendência não é recente: a psicoterapeuta norte-americana, conhecida sobretudo pela sua abordagem de terapia familiar, Virginia Satir, já defendia em meados do século passado, que…

Ver o post original 569 mais palavras

TAO – A Sabedoria do Silêncio Interno — Portal do Budismo

Pense no que vai dizer antes de abrir a boca. Seja breve e preciso, já que cada vez que deixa sair uma palavra, deixa sair uma parte do seu Chi (energia). Assim, aprenderá a desenvolver a arte de falar sem perder energia. Nunca faça promessas que não possa cumprir. Não se queixe, nem utilize palavras […]

via TAO – A Sabedoria do Silêncio Interno — Portal do Budismo